Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2012

SEM PALAVRAS

Imagem
Havia viajado o dia todo, estava exausto, comprara uma daquelas passagens baratas que quando você acha pensa que fez um puta negócio, mas a hora que o avião vai parando em uma cidade depois da outra, que você nem sabe mais onde está, você pensa no administrador da companhia falando “Ah é? Você quer pagar barato para viajar? Então vai ver o que é bom pra tosse.” Peguei minha mala, caminhei em direção ao saguão e vi uma placa rosa, era bem feita, bonita, mas eu só pude achá-la horrível, devia ter umas 10 frases e não dava para se ter a mínima ideia de nenhuma palavra, lembrei do filme que leva o nome dessa cidade no qual bem no começo alguém cita “dizem que húngaro é única língua que o diabo respeita.” Pela primeira vez na minha vida senti medo de estar num lugar desconhecido. Que merda que to fazendo nessa cidade, sozinho, sabendo que aqui nem todos falam inglês? Não sei se foi bem medo, mas uma apreensão, ou talvez eu esteja com vergonha de dizer - medo. O pensamento seguinte foi – a…

UM ESPORTE COMPLETO E VICIANTE

Imagem
-->
O esqui é um esporte que enobrece a alma ao mesmo tempo que exaure o corpo. Quando os lifts começam a se movimentar e levar para cima da montanha os primeiros snowboarders sinto uma euforia tão grande que não consigo parar até que o segurança da montanha venha me avisar que estação está fechando. É comum eu não parar nem para almoçar. Não sei exatamente o que me fez gostar tanto deste esporte (que muitos amigos meus chamam de cachacinha) mas posso pensar em algumas alternativas. -O ambiente é sofisticado, com pessoas educadas e bem vestidas. -Uma estação de esqui é um parque de diversões de gente de todas as idades, no mesmo local pode-se ver um senhor de mais de 70 anos praticando com seu netinho de 5. -O snowboard tem dinamismo e radicalidade e se você tiver bem preparado pode esquiar por horas sem parar, diferente do surfe no qual você depende de uma onda vir para você pegar. -Há um aspecto de contemplação, as paisagens são sempre exuberantes e você tem muitos momentos …

HÁ BELEZA NO INVERNO

Imagem
Acabo de chegar a Innsbruck, Áustria, sinto-me dentro de uma música do Sigur Rós (sei que eles são da Islândia, mas para mim seus acordes representam o frio em todos os seus nuances) a beleza do local reforça uma impressão que havia tido em Amsterdam – o quanto somos condicionados, principalmente nós brasileiros (talvez desde antes dos filmes da Disney) a ver a beleza apenas nas cores vivas e o quanto isso tem influência para as pessoas valorizarem mais o verão ou a primavera que as outras estações. Há uma beleza peculiar no inverno, com suas cores frias, suas árvores secas e seus resistentes animais peludos. O inverno é introspecção, a busca do mais maravilhoso dos universos, o interior. Conversava com um arquiteto holandês que me dizia o quanto gostaria de conhecer São Paulo para apreciar seus prédios. Ele morava em Amsterdam, cidade tão apreciada por sua arquitetura, no entanto, era um admirador das construções densas de cimento, falava do concreto com tesão, gesticulando com for…

I amSTERDAM

Imagem
"These two—reason and freedom—are corollaries, and their relationship is reciprocal: when men are rational, freedom wins; when men are free, reason wins."Ayn Rand

Achar que Amsterdam é o lugar da Red Light e dos Coffeeshops é restringir a grandeza deste local ao que há de mais baixo na cidade. Acima de tudo, Amsterdam é um exemplo de como a liberdade é, de fato, a melhor maneira para se conduzir uma sociedade.

Tendo a liberdade como condição sine qua non, (para tirar um qualquer carga reacionária do meu comentário a seguir) acho que esses dois lugares-comuns mais prejudicam do que ajudam a cidade, apesar de achar que devem existir pela liberdade de expressão, entretanto, o tipo de pessoa que vem para cá com o fim de apreciá-los é o turista mais tosco possível, que deixa de lado toda a gama de museus, parques, galerias para apreciar apenas a obviedade. Mas já que tem que falar dos esteriótipos vamos a eles - há sempre uma grande influência das expectativas em relação às nossa…

MEIO DIA E UMA EXPERIÊNCIA INTEIRA

Imagem
Sentou-se ao meu lado no metro, não no mesmo banco o que me ajudou a observá-la com mais precisão, eu não conseguia parar de olhar para aquela bela moça. Talvez ela não fosse tão bela, talvez nem bela fosse, mas acho que tenho uma vocação para me apaixonar em viagens, o fato de minha história de amor favorita ser o filme Antes do Amanhecer, explica boa parte dessa tendência, mas voltando a ela - sua roupa era elegante, sua maquiagem bem feita e seu rosto tinha traços leves e precisos. Sua bolsa era bonita, mas as alças puídas mostravam a decadência daquele que um dia fora o país mais aventureiro e vanguardista de sua época e que hoje vive a mercê de uma Europa “unida” onde outros nomes ditam as regras. Portugal ainda possui essa vibração nostálgica de um lugar que ainda vive de suas glórias antigas, suas ruas são estreitas por onde passam bondes elétricos da época em que eram colonizadores, seu charme vem de um passado vibrante que há tempos já se tornou mesmo passado. É possível se…

PARA MIM MESMA

Imagem
Eu já tentei contar essa história para algumas pessoas... Acho que é hora de contar para mim mesma, talvez assim, alguma coisa se resolva aqui dentro, quem sabe eu possa mudar.
Começou como começa qualquer dessas histórias, a gente se conheceu num barzinho, tínhamos amigos em comum, acho que foi naquela noite mesmo que nos beijamos e depois fomos dormir juntos. Na verdade, isso não tem muita importância, apenas que aquilo deixou uma semente dentro de mim.

Comecei a me sentir diferente. Mexeu comigo, de verdade. Fiquei mais sensível, mais atenta, não sei, parecia que as cores tinham mais cores, o brilho mais brilho. E aí eu percebia, ou era imaginação, as partes dele se desenvolvendo. Fisicamente eu sabia de tudo o que se passava dentro de mim, sabia mesmo. Mas eu também tinha medo, não me acho preparada para educar alguém. Talvez tenha sido esse medo que me impediu de sentir mais do que sensações físicas. Eu endureci. Desde pequena, eu ouvia dizer que o amor que uma mãe sente pelo fi…

QUAL CIDADE VOCÊ MAIS GOSTARIA DE CONHECER?

Imagem
Se a pergunta fosse feita assim, de sopetão, eu diria - São Petersburgo. Agora se a segunda fosse - Por que? aí teria que dar uma resposta mais elaborada.

Não sei de onde começou meu fascínio por Petersburgo, acho que inicialmente veio dos filmes da II Guerra. Tempos depois, vi Nelson Freire em seu documentário tocar minha música predileta, o concerto No 2 de Rachmaninoff, com a orquestra de Petersburgo - apaixonei de vez. Mais tarde, ainda fiquei sabendo que Dostoiévski escreveu seus principais livros naqueles cafés e recebi uma fotos da minha tia que definitivamente selaram minha admiração.

São Petersburgo já teve outros dois nomes, Petrogrado, antes da revolução comunista e Leningrado após a revolução (esses comunistas são ególatras mesmo, chegam ao cúmulo de trocar o nome da cidade para poderem aparecer mais), é a quarta maior cidade da Europa (atrás de Moscou, Londres e Paris) e também a cidade mais populosa ao norte do globo, 4,5 milhões de habitantes. São Pertersburgo foi a ca…

OSESP 2013

Imagem
Acabou de sair a programação da Orquestra Sinfônica de São Paulo para 2013 e pelo visto teremos um ano brilhante.
No ano que está por vir, a OSESP homenageará os 100 anos de A Sagração da Primavera de Igor Stravinsky, considerada um marco da música contempoânea. Tudo o que se produz hoje em música erudita tem influência daquela polêmica obra do compositor russo. Sua primeira apresentação aconteceu em Paris no dia 29 de maio de 1913. Apesar da tumultuada noite de estréia, aquele foi o grande evento cultural da primavera parisiense. Após muitas críticas, a obra ganhou respeito e foi assistida pelos principais artistas que moravam na cidade. Dizem que foi a única vez em que James Joyce e Marcel Proust estiveram juntos no mesmo recinto.

Outras importantes apresentações em 2013:

FEVEREIRO 28, 1, 2 de MARÇO
Programa
Richard Straus - Assim Falou Zarathustra
Por que assistir?
A obra ficou mundilmente famosa por ser o tema de 2001 uma odisséia no espaço de Stanley Kubrick.

ABRIL - dias 11, 12…

A Geração Beatnik

Por Rafael Lima e Lisandro Gaertner
A primeira coisa a se dizer sobre Geração Beat é diferenciá-la do saco de gatos que geralmente aparece envolvido com contra-cultura, não conformismo e que tais, que engloba hippies, punks, yipies, rebeldes sem causa e outros bichos cabeludos pouco afeitos à prática diária do banho. Porque quem não corre atrás está fadado a receber a tradicional pilha de informações incompletas, confusa, dispersa, quando não tendenciosa, e pode acabar achando que é tudo um bando de baderneiros subversivos que tem mais é que ser preso. Não é.
A Beat Generation foi o primeiro movimento - organizado é querer muito - de contra-cultura com forte importância histórica e cultural a acontecer nos EUA. Seus integrantes eram conhecidos como beatniks (um desses rótulos que a imprensa inventa de vez em quando, tipo grunge, mas que Jack Kerouac reivindica autoria) uma corruptela do nome do satélite russo Sputnik com o termo inglês beat, de vários significados, entre eles o ritmo (t…