Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2009

PÚRUSHA

Imagem
Segundo o Sámkhya, filosofia especulativa naturalista que surgiu na Índia há 5000 anos, existia no início do cosmos apenas uma partícula condensada de consciência, que eles chamaram de Púrusha, que se traduz por homem.Essa essência absoluta não era afetada pelas dualidades que vivemos em nossas vidas. Para ele não existia certo nem errado, claro ou escuro ele somente observava e simplesmente era, não interagia, nem era afetado por coisa alguma. Para o Púrusha os conceitos não se dividiam em pares de opostos, ele permanecia sendo o que era eternamente em todos os lugares que existiam. Em um determinado momento, essa essência de consciência sentiu necessidade de se manifestar.
Para saber mais clique AQUI .

CHAPELCO IMPRESSION II

Imagem
Chapelco fica para trás no nosso caminho mas para sempre nos nossos corações.
Sentiremos falta das árvores rosadas, das casinhas de madeira, do pier, do lago, das cabaninhas, das conversas na piscina e na frente da lareira e acima de tudo da montanha branca que tantos momentos maravilhosos nos proporcionou.
Obrigado San Martin por tudo.

CHAPELCO IMPRESSION I

Imagem
Estamos em San Martin de Los Andes num dos lugares mais bonitos da Argentina. Viemos em 18 amigos para esquiar em Cerro Chapelco.

O ski tem uma característica muito peculiar. De todos os esportes que já pratiquei nenhum outro é tão gregário. Uma estação de ski é como um grande parque de diversão para todas as idades. Você vê crianças de 4 anos que mal sabem caminhar andando ao lado de senhores de 80, a patricinha pegando o lift junto com o menino de rua que participa de um projeto de inclusão social pelo esporte, todos em perfeita harmonia sem nenhum grau de competição. Está sendo muito prazeroso estar ao lado de amigos e compartilhando momentos tão felizes ao deslizar pela neve.

MATISSE NA PINACOTECA

Imagem
Se você for a Pinacoteca não perca muito tempo com a alardeada exposição de Matisse. A mostra deixou a desejar por apresentar poucas obras expressivas do pintor francês. Talvez por eu ser um grande admirador de A Dança esperava mais. Não me agradou.

No entanto, há uma instalção de outro francês, Céleste Boursier- Mougenot (Nice, França, 1961) chamada Variations que está surpreendente. Nessa vale a pena apreciar por bastante tempo.

Mougenot tem como característica explorar a musicalidade dos objetos que travamos contato em nosso cotidiano. Diferentemente de George Gershwin que apartir dos sons da rua criava sua música, Mougenot chama a atenção para o fato de que o som que os objetos produzem já é música por si só. O nome Variations é muito comum na música clássica e é usado quando um compositor faz música baseado em algo que já havia sido escrito. E Assim como na obra de Céleste, aquelas variações já existiam, o autor apenas as revelou ao público.

A instalaçnao é composta por três p…