Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2009

New York – Impressions XV

Imagem
O motivo pela qual o slogan I LOVE NY fez tanto sucesso e perdura é que isto é a mais pura verdade tanto para seus moradores quanto para aqueles que visitam a Big Apple. Os parisienses reclamam que Paris é cara demais e que só os turistas conseguem aproveitá-la, já os portenhos não conseguem prosperar economicamente, os paulistanos, estes nem se fala, nunca vi um povo reclamar tanto. Talvez até tenham um pouco de razão, mas a não ser que você tenha nascido em Havana, ninguém é obrigado a morar numa determinada cidade. Mas voltando a NY, é gratificante observar o quanto seus moradores apreciam aquele lugar, não falo apenas dos privilegiados donos dos metros quadrados mais caros do mundo, mas também dos que vivem no Queens, Brooklin e até mesmo no Bronx.

Acredito que esta satisfação se deva em boa parte à enormidade de atividades que a cidade oferece, muitas delas gratuitas, somada à facilidade de acesso. O metro de NY é uma das coisas mais valiosas de lá. Por ele, podemos ir a todos o…

New York – Impressions XIV

Imagem
Desde que o homem das cavernas começou a fazer suas pinturas rupestres e enfeitar seus materiais de caça, a importância da Arte e também sua continuidade foram questionadas. Em 1839 quando a fotografia foi inventada, os pintores temeram que nunca mais alguém fosse pagar pelo seu trabalho. Mas ao contrário do que esperavam, a tecnologia foi justamente o portal para representações mais profundas da Natureza através do movimento Impressionista. Um pouco antes, em 1824, após Beethoven trazer ao mundo sua magistral Nona Sinfonia, os músicos se olharam e disseram "E o que faremos agora se todos os recursos disponíveis foram usados neste concerto?" A música não apenas sobreviveu como evoluiu muito depois daquela apresentação em Viena. O interessante é que naquela época mudanças na Arte influenciavam mais diretamente a própria arte. Tal como o Impressionismo que modificou a música de Debussy e Ravel.

Atualmente ninguém mais (será???) questiona a importância das Artes e sua aplicabi…

GUSTAVO FRANCO

Imagem
Num passado não muito distante o que as pessoas mais buscavam para alcançar sucesso profissional era especialização. O passar dos anos virou muitos dos nossos dogmas de cabeça para baixo. Com relações cada vez mais sistêmicas afetando-nos diariamente, não podemos mais tentar resolver os problemas isolando-os tal como faziam os antigos médicos do cérebro com suas lobotomias. As pessoas que serão mais bem sucedidas nestes novos tempos são aquelas que conseguirem entender que problemas complexos só aceitam soluções multidimensioais. Para que as mudanças funcionem, precisam atuar em múltiplas dimensões até chegarem a causa. Caso contrário, funcionarão apenas como paliativo.

VIVENDO E PRODUZINDO

Imagem
Alguns lugares possuem um tipo de vibração inexplicavelmente sedutora. Podemos não ver nada de diferente, mas a sensação no ar nos arrebata, como se estivéssemos de fato vislumbrando o extraordinário. Um prazer no estar... ali, e em nenhum outro local.
Buenos Aires exerce este tipo de fascínio sobre o meu espírito. Me encanta!
Por lá, recebi uma severa crítica dizendo que o tempo que eu dedicava a este blog, aos meus contos, à arte e à literatura não me levariam a nada. Tudo isto apenas me desvia e não produz de fato nenhum resultado. Magoei! Até pensei em dedicar-me menos ou largar esta tarefa, que de fato, em termos monetários não me traz nenhuma receita ao mesmo tempo que demanda muito tempo. Me senti como os tantos escritores que vi na FLIP e outros dos quais li as biografias e que diziam que jamais tiveram compreensão no seu labor.
De fato, escrever ainda não é visto como algo que merece reconhecimento no Brasil. Um dia eu vi a Fernanda Young dizer que o único escritor brasileiro q…