uma carta

Faz 5 meses desde que você passou por aqui pela última vez. A Alexia não perguntou por você, mas está bem mais obediente, talvez eu que tenha aprendido a falar com ela direito.
As vezes eu vejo aquele vídeo em que eu arrastava você pelo chão porque você estava com preguiça. E você dizia que era a baixinha do filme Divertidamente.
Você deixou saudades. E as vezes lembro de você entrando na casa e buscando um copo de vinho antes de se deitar na cama. Eu sempre queria falar mais, mas você sentava e buscava alguma série.
Prefiro não falar do que acabou nos afastando, pois sei que pisei na bola muitas vezes com você. E entendo...
Lembro muito bem desses olhos abertos e atentos e você mordendo on lábios quando ficava curiosa por alguma coisa que poderia ser doce de leite ou um filme. 
Saiba que agora eu leio todos avisos que aparecem no computador e todos os outros avisos, não pulo nada, ouço você dizendo que tenho que ler esse tipo de coisa.
Minha vida não mudou muito, talvez eu esteja saindo um pouco menos de casa e esperando um pouco mais por algum sinal seu.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A História do trabalho

O Peso Real de Paulo Guedes

A psicologia do MEDO