Mais Maurinhos no Mundo



O Mauro é um grande amigo meu, amigo mesmo, não um companheiro qualquer. Desde que nos conhecemos sempre houve muita empatia entre nós. Mauro foi meu primeiro amigo a se dedicar com seriedade ao SwáSthya Yôga, quase se tornou instrutor e é praticante até hoje, sua coreografia está imortalizada num dos vídeos que até hoje os alunos da Uni-Yôga usam para se aperfeiçoar.

Nossas vidas tomaram rumos diferentes e apesar de sermos vizinhos na praia hoje em dia pouco nos vemos. Ele se formou em administração na UFRGS e foi fazer um mestrado em ação humanitária na Espanha e na Suécia. Só o fato de ter cursado essa especialidade já valeria muita atenção. Mas o coração do Mauro é muito maior que um simples diploma universitário.

Ao finalizar o curso recebeu o convite de uma ONG chamada JRS www.jrs.net – Jesuit Refiugit Service - para trabalhar na Libéria, na reconstrução de um país destruído por guerras civis. Mauro e sua namorada Ana rumaram para a África e por ficaram por um ano construindo e reformando escolas, treinando professores e ajudando na parte administrativa, dando todo o suporte que fosse possível para que a própria comunidade reconstruísse o que perdeu. Neste link estão os projetos que eles fizeram http://www.jrswestafrica.org/ppal/node.asp?id=76

Essa semana Mauro passou por São Paulo a caminho de uma nova missão: ajudar os refugiados do Sudão que estão voltando para as suas aldeias depois do cessar fogo do seu país. Ficará por mais um ano, o que me deixa muito orgulhoso de ter como amigo alguém com tamanha capacidade de agir pelo todo.

Eu fico lembrando das cenas do filme O último Rei da Escócia e colocando o Maurinho ali dentro, sem luz elétrica, sem amigos, sem contato com o mundo “civilizado”, passando por dificuldades que não precisaria com uma única satisfação – ter na alegria do próximo o seu próprio contentamento.

Parabéns Mauro, o mundo precisa de mais gente como você e a Ana.

Comentários

  1. Tive o prazer de conhecer o Maurinho e sua namorada...É realmente incrível a satisfação que se via no olhar dos dois. Fazia tempo que não via uma ação tão bonita como essa!!!

    ResponderExcluir
  2. Alias eu quero ver essa coreografia..heheh Beijos Renatinha.

    ResponderExcluir
  3. Fantástico exemplo. Não seguiu o Yôga, mas está a fazer um trabalho digno de registo.
    Obrigado pela partilha e parabéns aos visados.

    Marco Santos
    Instrutor de SwáSthya Yôga
    Campo Alegre - Porto - Portugal.

    ResponderExcluir
  4. Nossa!
    Seu amigo eh incrivel! Parabens pra ele!

    ResponderExcluir
  5. Nossa!
    Que linda existência a deste teu amigo!!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

A História do trabalho

O Peso Real de Paulo Guedes

A psicologia do MEDO